JBN Guardanapos Especiais

Author Archives: admin

Como montar uma mesa divertida para o seu chá de cozinha!

As festas de chá de cozinha estão cada vez mais com criatividade. Essa fase de organização da sua festa pode ser elaborada com artigos diferentes e tornar esse momento muito divertido com muita criatividade. Aproveite para reunir as amigas e pedir uma ajuda nessa hora!

como montar uma mesa divertida para o seu cha de cozinha

A festa de chá de cozinha já é tradição de anos e que, nos dias de hoje, apesar de outras festas, como o chá de lingerie, chá de panela e chá bar existirem para inovar cada vez mais a diversão pré-casamento, o chá de cozinha, ainda é o mais favorito das noivas.

Com isso, a vontade de usar a criatividade na hora de pensar em como organizar um chá de cozinha ou panela, pensar em todos os detalhes e ainda, montar uma mesa bem bonita é fruto de muita pesquisa e dedicação.

Em primeiro lugar, o principal é fazer um evento com a cara da noiva, com o seu estilo e bom gosto. Para quem gosta, também pode ser realizado várias brincadeiras para as meninas interagirem e darem risada.

Uma das dicas que você pode usar na parte da decoração e uma forma de economizar na hora de elaborar a mesa do evento é usar objetos da sua própria cozinha, como as tigelas coloridas para servir os petiscos, a toalha de mesa ser uma bem colorida ou florida, como preferir, usar tábuas de carne, colher de pau e rolo de macarrão para enfeitar a mesa.

A mesa pode ter salgadinhos, patês, tortas salgadas, mini sanduíches, sanduíches de metro, petiscos, bolo e docinhos. Esses docinhos podem ter um toque de criatividade a mais, por exemplo, fazer brigadeiros, cupcakes, docinhos de copinhos e enfeitá-los com bisqui em forma de objetos de cozinha ou bandeirinhas espetadas com palitos de madeira com desenhos de objetos de cozinha. Fica diferente e divertido!

Desde a elaboração do convite até o bolo a ser servido, tem que se atentar aos detalhes. Tudo deve ser lembrado o chá de cozinha! Como por exemplo, colocar nos copos ou nos saquinhos de chás, uma tag de coração e escrever com caneta colorida.

A mesa do chá de cozinha não precisa ser elegante como a de um casamento porque é uma reunião mais descontraída, alegre e bem divertida, mas precisa de um toque especial que lembre o porquê estão todos reunidos ali.

Por isso, é legal apostar em docinhos temáticos, cookies com formatos de utensílios de cozinha, xícaras de chocolate, enfeites de panelinhas nos guardanapos, etc. O mais importante é inovar e usar a criatividade!

Autor:
Categorias Destaque, Dicas

Almoço de negócios no exterior: 5 gafes a serem evitadas! (parte I)

Quando vamos a negócios para outro país devemos nos atentar aos detalhes de cada cultura, vestimenta, modo de falar, etc. O que pode ser comum no seu país pode não ser em outro. Nunca é errado pesquisar e informar-se antes de visitar um país para evitar cometer equívocos e poder aproveitar melhor as oportunidades de negócios sem gafes.

Informar-se, pesquisar, conhecer a cultura de um país antes de visitá-lo, especialmente se for a negócios, sem sombra de dúvidas deve fazer parte do “check-list” da sua viagem.

Muitas vezes achamos que fazemos coisas rotineiras aqui e que podemos repeti-las em outro país. Engano! Muitas são as gafes cometidas em uma mesa de negócios pelo simples fato dos empresários não perguntarem ou pesquisarem, com antecedência, sobre os costumes de cada região.

Na Itália, por exemplo, você deve agradar seu interlocutor pelo título de Doutor, Senhor, Engenheiro e seguido do seu sobrenome. Na França, as pessoas são sempre chamadas pelo sobrenome em reuniões de negócios. Nos EUA, convém perguntar como a pessoa prefere ser chamada.

Na Alemanha, por mais calor que esteja, tirar o paletó e arregaçar as mangas é sinal de desleixo e falta de educação. Assim como ficar sentado largado na cadeira é considerado grosseria na Suiça.

Algumas dicas são preciosas antes de viajar para outro país. Atente-se nos detalhes como:

1)      Tome cuidado como alguns gestos públicos, como: assoar o nariz na rua, ninguém faz isso na Coréia do Sul, bem como, no Japão, ninguém espirra diante das outras. Em Seoul, prefira as passagens subterrâneas para atravessar ruas e avenidas, não tente atravessá-las, como fazemos aqui. Na Suiça, os pedestres que atravessam fora da faixa ou com o sinal vermelho são advertidos. Na Tailândia, casais não devem trocar carícias, se beijar na frente dos outros. Nos EUA e Paris, os esbarrões devem ser acompanhados por “Excuse” me ou “Pardon me”.

2)      As roupas são detalhes que nos países islâmicos, as mulheres andam cobertas da cabeça aos pés, inclusive os cabelos são escondidos. Os homens são vestidos com camisa longa e calças compridas. Na Índia evite roupas justas e decotadas. No Egito use a cor roxa se estiver de luto.

3)      Algumas formas de cumprimento são diferentes ao redor do mundo, como por exemplo, na Rússia você pode ser recebido com um beijo na bochecha ou na Nova Zelândia receber uma cuspida no pé. Os orientais curvam-se para demonstrar respeito. Nos países islâmicos, utilize a mão direita para tocar o coração, testa e acima da cabeça. Nos EUA, não se costuma trocar beijinhos, apenas o aperto de mão. Na Alemanha, na hora do cumprimento tire a outra mão do bolso.

4)      Sinais tidos como tradicionais, normalmente, não são universais. Como o círculo feito com o polegar e o dedo indicador, que para nós é gesto obsceno, nos EUA significa OK. No Japão quer dizer dinheiro. Na Alemanha é chamar alguém de idiota. Nos países árabes, mostrar a sola do sapato ao cruzar as pernas é grosseiro. Mostrar a palma da mão para um grego é a pior ofensa. Na Itália, não aperte as frutas antes de comprá-las, eles ficam furiosos.

5)      Evite assuntos polêmicos como política, religião e futebol. O senso de humor varia entre os países.

Cuidado com os gestos, maneira de falar, abordar assuntos polêmicos em um almoço de negócios! Um comportamento agradável pode ser decisivo para o fechamento de uma proposta.

Autor:
Categorias Destaque, Etiqueta

Etiqueta e boas maneiras em uma refeição de negócios

Quando se trata de negócios, o excesso de informalidade pode fazer você perder clientes ou perder negócios! Um comportamento ruim pode levá-lo a ser banido por isso, podendo perder uma boa oportunidade que possa estar esperando!

É muito importante saber lidar com situações do dia a dia para manter a boa imagem e educação, especialmente, em ambiente de trabalho. 

Em qualquer ocasião, especialmente, quando marcar almoços ou jantares, o essencial é a pontualidade. O uso do traje adequado é um fator importante, dependendo do local que você tem que ir. Caso se atrase, o ideal é ligar para avisar.

Em uma reunião, lembre-se do nome das pessoas antes de iniciar, tente memorizar o nome de cada uma delas. Não se esqueça de usar a forma de tratamento mais adequada, como Senhor, Senhora, Doutor, etc.

Em uma reunião, que o local é um restaurante, tente respeitar um cronograma bem definido com antecedência. Controle o tempo, de forma com que as conclusões sejam finalizadas antes que todos se levantem.

É muito gentil, por parte da empresa, enviar um brinde após a reunião em forma de agradecimento ou parabenizando pela condução da reunião. Esse comportamento melhora a aproximação entre os parceiros de trabalho. Cuidado com o excesso, para não parecer falsidade!

Cuidado com o celular! Nesses almoços e jantares de negócios, tente desligar o celular ao iniciar o contato com o outro cliente. Caso contrário, pode parecer que você não está interessado em fechar um negócio com ele, pode parecer descaso com o outro. Se tiver que atender, peça desculpas e retire-se da mesa sendo muito breve na conversa ao telefone.

Existem algumas situações embaraçosas como deixar cair um copo cheio, esquecer o nome de alguém, sujar a roupa com a comida, especialmente, molhos, etc. Não há receita certa para tais situações, apenas use o bom senso para que você não agrave mais a situação. Um pedido de desculpas, um pouco de bom humor e sutileza não fazem mal a ninguém. Não tem jeito, todos já passaram por situações embaraçosas um dia!

A etiqueta à mesa é muito importante, apesar de muitos acharem que é frescura. Mas a liderança positiva, características especiais, comportamento bom em público são exemplos bons no mundo dos negócios.

Autor:
Categorias Destaque, Etiqueta

Emporio Casa Santa Luzia – Alimentos funcionais, Diet, Light e muito mais!

Tradição, qualidade e ótimo atendimento são de cara o diferencial da Casa Santa Luzia, um empório localizado em um dos bairros mais nobres de sao paulo desde 1926. Além da vasta variedade de produtos nacionais e importados, a casa possui uma linha completa e diferenciada de produtos especiais voltados a alimentação funcional para diabéticos e hipertensos. Isso sem falar dos mais de 20 departamentos distribuidos em 2200 m2 e o bom atendimento de seus 450 funcionários, sempre prontos a atendê-lo! 

A casa Santa Luzia foi inaugurada em 1926, na época que os bairros começavam a despontar com suas casas e o comércio. E com ela trabalhando com variedade e qualidade, com excelentes produtos nacionais e importados fez o diferencial no mercado e cresceu buscando essa qualidade tornando-se um sucesso até os dias de hoje.

Ela situa-se neste endereço na Alameda Lorena desde 1981 e possui uma equipe de mais de 450 funcionários. O local possui instalações modernas com área de aproximadamente 2200 m2.

Os amantes de boas bebidas, queijos, rotisserie, chocolates, entre outros produtos de bom gosto, podem apostar neste local. Os produtos variados e o atendimento diferenciado marcam a casa desde 1926.

A casa Luzia ainda oferece opções de venda de produtos especiais e funcionais para diabéticos e hipertensos. Além de possuírem uma nutricionista à disposição para indicar produtos específicos para uma dieta saudável para proporcionar mais saúde e bem estar.

Eles também montam cestas personalizadas de presentes com produtos de alta qualidade que você escolhe os produtos do seu gosto e bolso!

Veja ainda, as opções de brindes corporativos, cervejas especiais, adega com as melhores marcas e muito mais!

A Casa Luzia é um empório de produtos de qualidade e de muito bom gosto. Vale a pena a visita!

____________________________________________________________________

Endereço: Alameda Lorena, 1471 (ver mapa)
Bairro: Jardim Paulista, São Paulo – SP
Tel.: Tel (11) 3897-5000
Mais informações: www.santaluzia.com.br
____________________________________________________________________
Horários: Aberto das 8h00 às 20h45, exceto aos domingos

Autor:
Categorias Destaque, JBN Indica

Cuidados ao comer frutos do mar

Os frutos do mar trazem inúmeros benefícios para a saúde, mas o seu consumo requer cuidados.

Os frutos do mar são deliciosos e saudáveis, mas durante o verão, os cuidados são redobrados para consumi-los. 

Estes alimentos são muito recomendados, pois possuem uma dose de caloria baixa, são leves e com baixa gordura.

Porém, este consumo exige apenas que sejam verificados antes de comprá-los ou comê-los, já que um cheiro estranho ou aparência incomum pode ser um problema.

Os camarões, mexilhões, mariscos, lagostas, polvos, deterioram muito fácil.

Para o consumo, sem riscos para a saúde, eles podem ser congelados ou mantidos vivos até que estejam prontos para serem cozidos. As ostras é um bom exemplo de alimento servido cru.

Atente-se se os mexilhões e ostras estão fechados para a compra deles. Porque, caso estejam abertas, eles estão mortos e pode estar estragado, impróprio para o consumo.

Com os camarões, normalmente, eles são conservados no congelador. Os siris e caranguejos são, normalmente, cozidos com a casca e sua carne pode ser extraída e congelada.

Esses alimentos devem estar sempre refrigerados a temperaturas menores que 5oc.

Além de serem conservados para o consumo de forma apropriada, também conservam os nutrientes como ferro, magnésio, zinco, potássio e outros sais minerais.

Algumas dicas especiais são que o peixe deve ter um leve cheiro de mar, consuma rapidamente os alimentos preparados e atenção com a higiene de quem os manuseia.

Os principais sintomas causados por frutos do mar contaminados são: dor de cabeça, diarréia, náusea, vômito, perda de sensibilidade na ponta dos dedos e da língua, em casos mais graves pode ocorrer até parada respiratória.

Delicie-se com os frutos do mar, porém cuidados com esse tipo de alimentação são indispensáveis para conservar o seu bem-estar e saúde! 

Autor:
Categorias Destaque, Dicas

Julice Boulangere, pães artesanais para os mais exigentes paladares

Local gostoso, aconchegante, ideal para saborear as delícias desse lugar em um gostoso café da manhã!

Instalada em um sobrado na Vila Madalena, a Chef Julice Vaz, faz desse ambiente agradável uma fábrica de delícias que são artesanalmente feitas por ela, para os mais exigentes paladares.
Lá, encontramos uma variedade de pães, tradicionais, integrais e gourmets, além disso, ainda têm geléias, mostardas, vinhos, bolos, doces, uma infinidade de produtos de qualidade.
Na Julice, você encontra receitas da sanduicheria francesa que fazem o maior sucesso! Uma das delícias é o sanduíche de quatro queijos no pão de gorgonzola e bauro com mostarda. Hmmmm!
Ainda têm crepes doces e salgados, quiches, saladas especiais, caldos, cremes e bebidas inéditas com café. É um lugar maravilhoso para tomar um delicioso café da manhã!
Se você quiser presentear alguém com as gostosuras da Boulangère Julice, eles têm os gifts cards Julice, para presentear a pessoa de quem você gosta e sem errar na escolha!
Eles ainda preparam encomendas dos serviços de Buffet, brunchs corporativos e até o café da manhã, se quiser realizar um evento especial em casa!
É, simplesmente, irresistível!

______________________________________________________________________________

Endereço: R. Dep. Lacerda Franco, 536
Bairro: Pinheiros – São Paulo – SP
Tel.: (11) 3097.9144 (11) 3097.9162
Mais informações: www.juliceboulangere.com.br
______________________________________________________________________________
Horários: Seg. à Sáb. das 8:30 às 20:00

Autor:
Categorias JBN Indica

Gorjeta para o garçon: dar ou não?

Há muitas dúvidas sobre pagar ou não a gorjeta para o serviço prestado nos restaurantes. Qual é a orientação predominante a respeito?

A gorjeta faz parte da cultura de muitos países, inclusive, a gorjeta para muitos estrangeiros é a parte maior do salário do empregado.

No Brasil, não levamos tão a sério as gorjetas como nos outros países. Mas mesmo assim é ainda a preocupação de muitos na hora de pagar a conta no restaurante, se devemos ou não pagá-la.

Ela é uma mera liberalidade, você paga se você quiser, já que é uma generosidade do cliente. A lei não obriga o cliente a pagar, ainda mais se o serviço não foi bem prestado.

Ela é apenas uma contraprestação do serviço prestado, apesar do art. 457 da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho dizer que a gorjeta integra a remuneração do empregado, com isso, ela faz parte do salário do empregado.

A questão é bem conflituosa para muitos especialistas no assunto, já que muitos acham que a gorjeta poderia ser exigida nas contas, apenas não as pagando quem for mal atendido ou que a empresa não deixar claro que a verba será repassada aos seus empregados.

Porém, a doutrina majoritária adotou o critério facultativo sobre as gorjetas, paga quem quer, diferente da Alemanha, por exemplo.

Se você for imposto a pagar a gorjeta por algum restaurante, ele está agindo errado. Pois o Procon poderá ser a solução dos problemas, será aberto um processo e poderá a quantia ser ressarcida.

Na maioria das vezes, as pessoas pagam a taxa sem maiores questionamentos, por ser uma regra de comportamento habitual no Brasil.

Vale a pena refletir sobre essa gorjeta, de valor pequeno, que muitos negam a pagá-la, mas é de tamanha importância para o trabalhador. Apenas deixe de pagar os 10% se o serviço for insatisfatório.

Autor:
Categorias Destaque, Etiqueta

Quando surgiu o uso dos talheres?

Como surgiram os talheres? Essa é uma curiosidade que traz alguns conceitos de origem milenar e que vale a pena matar essa dúvida!

Os talheres é uma evolução para a humanidade, desde a Antiguidade já havia a necessidade para os primórdios de terem o auxílio de alguma ferramenta para as refeições. Quando surgiu a faca de pedra, depois de ferro e bronze.

quando surgiu o uso dos talheres

Durante esse período, as facas tinham diversas utilidades como a caça, para comer, de cozinha e para rituais. Só a partir do século XVII surgiram as facas de prata que significavam a riqueza.

Antigamente, usavam-se apenas duas facas para comer. Apenas começaram a usar uma faca e um garfo na refeição após o século XVII.

Como essa história é narrada com muitas fantasias, por razões de deficiência de informações da época, dizem que a colher originou-se dos tempos de Adão e Eva, quando abriu uma concha de ostra e observou que poderia ser um utensílio perfeito para alimenta-se de substâncias líquidas.

Os registros mais antigos em consideração ao garfo foi a de um candidato a santo católico que ao criticar o hábito da princesa de Constantinopla, mulher do governante de Veneza, o doge Orseolo, que comia usando um objeto de duas pontas da qual fisgava os alimentos. Para ele, o utensílio lembrava a lança do demônio, além disso, impedia que as pessoas tocassem no alimento por serem de ordem Divina.

Depois ao chegar à França, por volta de 1530, até Caterina de Médici, levou um enxoval completo com garfo, faca e colher. Logo em seguida, o rei Francês Luís XIV trouxe as boas maneiras ao utilizá-los no banquete.

Já as colheres eram de madeira e feitas de chifre de boi em forma de concha. E os garfos eram apenas dois dentes, na realidade, usados apenas para servir alimentos, somente.

No decorrer dos tempos, os talheres foram se modernizando e diferenciando-se. Tornando ainda mais difícil o seu manuseio, assim, a disposição dos objetos à mesa, também é herdada ao longo dos séculos. O ato de virar a faca para dentro vem da Idade Média, pois a intenção do anfitrião é mostrar que ele está desarmado.

O garfo na mão esquerda e a faca na direita vêm dos tempos de Luís XIV, já que os canhotos eram discriminados.

Daí, estudando a época dos nossos primórdios, pode entender algumas regras de etiqueta e curiosidades sobre os talheres que vigoram até os dias de hoje em nossas mesas!

Autor:
Categorias Dicas

Finger food: última invenção dos buffets

Finger food é uma nova sensação, são deliciosos e super práticos de fazer!

Muitos perguntam o que é “finger food”. A palavra quer dizer: comida que se come com as mãos. A comida é servida sem garfo ou faca, eles são petiscos que podem ser servidos sem prato.

Normalmente, ela é servida com colherzinha, palitinhos, copinhos, cumbucas, etc.

Muitos buffets adotam esse estilo de comida para facilitar servir para os convidados e ser prático e de muito bom gosto. Hoje em dia há inúmeras receitas deliciosas e muito caprichadas para serem servidas em qualquer tipo de evento.

A forma de como se serve o cardápio é de forma diferenciada e agregam muito o visual de uma festa. As receitas vão desde um simples petisco, canapés e sticks até as miniaturas sofisticadas e cumbucas com delícias diferenciadas.

Esse tipo de Buffett barateia o serviço e a maneira de servir. Os convidados são recebidos em grande estilo e tornou-se uma excelente opção para todos os tipos de eventos, como aniversários de 15 anos, bodas de prata, ouro, formaturas e casamentos.

Eventos mais modernos já aderiram essa idéia. O Buffett é feito pelas suas próprias mãos e feitos de maneira artesanal. Essa moda veio para ficar e sem dúvida é uma ótima opção para quem vai receber os amigos em casa também.

Os benefícios são a variedade dos sabores em uma só refeição e são porções menores degustadas de uma só vez. Uma outra opção é adaptar temas e fazer refeições temáticas, como japonês, mexicano ou havaiano.

Muitos utensílios são adaptados para facilitar a forma de servir, como: tigelinhas, potinhos, cumbucas, colherzinha, palitinhos, tacinhas, guardanapos. Essa é uma forma de deixar o Buffett mais barato!

Essa idéia chegou para ficar no Brasil e já estão no cardápio da maioria dos buffetts! E o melhor de tudo é que no fim da festa não tem um monte de louça para lavar!

Algumas sugestões que são usadas no Finger Food são: canapé de peras com gorgonzola, bolinho de salmão defumado, mini bobó de camarão, quiche de queijo, wrap de peito de peru, entre outros.

É a última moda do momento!

Autor:
Categorias Etiqueta

A origem do licor

Bebida, normalmente usada como um tira gosto ou após as refeições. Mas como surgiu o licor?

Licor é uma bebida alcoólica doce, normalmente, feita com frutas, ervas, temperos, flores, sementes, raízes ou cascas de árvore.
Normalmente, eles não são envelhecidos por muito tempo, mas demoram para atingir um sabor ideal. O ideal é servir após as refeições.

A sua composição é com açúcar, xarope, álcool, frutas, plantas e ervas. São eles que dão um sabor característico à bebida.
Essa infusão e destilação da bebida é conhecida desde a Antiguidade. Desde a época dos Hipócrates, Galeno e Plínio já escreviam sobre o assunto. Mas os árabes que inventaram o álcool por meio da fermentação.

Na Idade Média, o vinho era o principal anti-séptico. Os alquimistas é que seguiram adiante com as pesquisas. E logo adiante, com as pesquisas tinham aprendido como faziam a fermentação das bebidas e assim foram inventadas as demais.
Os licores podem ser seco, perfumado, de cereais, de frutas. Ela será caracterizada dependendo do material que ele é feito.

Autor:
Categorias Destaque, Dicas, Etiqueta