JBN Guardanapos Especiais

Destaque

Aprenda a escolher os copos e a servir cada tipo de vinho

Em que tipo de copo devo servir um tinto branco? Como faço para servi-lo adequadamente? Qual a temperatura correta? Essas e outras dúvidas serão respondidas sem mistério!

aprenda a escolher os copos e a servir cada tipo de vinho

Tipos de Copos
Os vinhos, assim como todas as bebidas, são servidos pela direita do convidado.
As taças são utilizadas para servir o vinho porquê possuem pés, onde é possível segurar sem alterar a temperatura da bebida. Existem taças de vários formatos, um para cada tipo de vinho, levando em conta a quantidade a ser servida além de manter o bouquet da bebida. Servir água ajuda a degustar melhor o sabor das bebidas.aprenda a escolher copos e a servir cada tipo de vinho

 

Apresentando e servindo a bebida
Vinhos comuns são apresentados em jarras ou garrafas de cristal, mas o especiais, os finos, são apresentados em suas
em suas garrafas originais. Ao repor o vinho, tanto no caso do vinho branco quanto do tinto, deve ser feito no momento em que a taça está quase vazia. Sirva até quase dois dedos da borda do copo.

Babeiros especiais
A garrafa de vinho tinto deve vir à mesa dentro de uma cesta e, eventualmente, com um guardanapo no gargalo para aparar possíveis gotas de vinho quando o mesmo é servido. A JBN dispobililiza lindos babeiros que substituem os guardanapos. O rótulo, porém, deve ficar sempre visível, virado para cima. Para evitar respingos, ao terminar de verter o líquido, pode-se dar um girada na garrafa. Mais prático mesmo é utilizar o babclass, desenvolvido especialmente para evitar que o mesmo respingue ou escorra sobre a mesa.

Distância entre a garrafa e o copo

  • Vinhos Brancos: 10cm
    Favorecerá a formação de espuma
  • Vinhos Tintos: 5cm
    Para servir os vinhos tintos, a altura recomendada é de cinco centímetros
  • Vinhos Tintos Velhos:
    São servidos lentamente, com o gargalo da garrafa encostado à borda do copo
  • Vinho Gasoso: 15 cm
    Para melhor desprender o gás carbônico e formar a chamada estrela
  • Vinhos brancos e rosés:
    Usa-se o tripé com o balde para o gelo. A garrafa é mergulhada no gelo, sobre o bico da garrafa, um guardanapo.

Temperatura
O vinho deve ser servido em sua temperatura correta:

  • Espumantes: de 5ºC a 8ºC
  • Brancos: de 6ºc a 13ºC
  • Tintos: de 14ºC a 20ºC
  • Rosê: de 8ºC a 12ºC

Fonte: Galeria do Vinho

Autor:
Categorias Destaque, Dicas

Doces fazem sucesso na decoracao de festas de casamento

Quem pensa em oferecer os tradicionais brigadeiro, beijinho e cajuzinho em seu casamento, não tem idéia das centenas de possibilidades que o mercado de confeitaria oferece, não só pela diversidade de receitas e combinações de sabores, quanto em relação a sua aparência.

Apresentamos dez diferentes modelos de docinhos, verdadeiras obras de arte em miniaturas, que não só encantam o paladar quanto aos olhos, valorizando e muito a composição de uma decoração temático.

Doces fazem sucesso na decoracao de festas de casamento 1

Doces fazem sucesso na decoracao de festas de casamento 8

Autor:
Categorias Decoração, Destaque, Dicas

Como ter sucesso em um Almoço de Negócios

Muitas empresas adotam o almoço de negócio como uma forma de aproximação entre as empresas, ali representadas por seus executivos. Mas até que ponto essa estratégia pode ser favorável?.

Saber se comportar à mesa é fundamental, mas a questão é mais abrangente, como por exemplo: como saber  o limite de aproximação, se  devemos falar de nossa vida pessoal, ingerir bebida alcoólica, e em que momento devemos abordar assuntos de negócio? Essas e tantas outras dúvidas são abordadas de forma  super divertida nesse vídeo.  Assista!

 

 

almoco negocios from JBN on Vimeo.

Autor:
Categorias Destaque, Dicas, Etiqueta

O teste da etiqueta no restaurante

Será que você sabe realmente como se comportar à mesa em um restaurante? Qual a maneira certa de se comer uma salada? e macarrão? Confirma como está sua etiqueta!

 

 

Autor:
Categorias Destaque, Etiqueta

Conheça a maneira correta de se comer Macarrão

Para quem gosta de apreciar uma boa massa, vale lembrar que existe uma etiqueta a seguir e que algumas atitudes podem ser consideradas um sacrilégio se realizadas na presença de um legítimo italiano.

a-maneira-correta-de-comer-macarrao
A primeira regra é simples, não cortar o macarrão com a faca. Muitas pessoas também quebram o espaguete na hora do preparo. Ele deve ser cozido inteiro e consumido da mesma forma.

A colher colocada ao lado também não é para axiliá-lo a “juntar” o macarrão no garfo como pensam alguns, mas sim para fixar o molho à massa, juntamente com o garfo, e se necessário.

O correto é enrolar o macarrão no garfo, em poucas porções e pelas beradas, para não virar aquele “bolo” gigante a ser colocado na boca.

Caso precise lidar com aquele “fio rebelde” que sempre acaba ficando mais longo e sendo o causador daquela mancha de molho na roupa, corte-a discretamente com o próprio garfo.

Os italianos costumam passar o pão no prato com a mão para aproveitar o que restou do molho. Isso pode ser feito em um encontro casual, mas nunca em uma reunião de negócios. Aliás, evite pratos regados a molhos e caldos. Se não puder evitar, uma boa alternativa são os elegantes babeiros da JBN, disponíveis nos bons restaurantes.

Fazer barulho, assopando ou chupando o macarrão, nem pensar!

Fonte: Homens Modernos

Autor:
Categorias Destaque, Etiqueta

O que dizem as regras de etiqueta à mesa sobre Comer com as mãos?

Todo mundo está acostumado a comer alguns alimentos com as mãos. Lanches, batatas fritas, polenta e o famoso frango à passarinho não deixam outra escolha. Há um prato armênio, o Bastrmã, feito especialmente para comer com as mãos. A culinária armênia ainda engloba pratos da culinária libanesa e síria, todos comidos com as mãos para não modificar o sabor com o garfo e a faca. Se comer com os talheres você está fora da etiqueta, brinca Fernando Yaroussalian, proprietário de restaurante armênio. Mas o que as regras de etiqueta dizem sobre comer com as mãos?

 

Autor:
Categorias Destaque, Etiqueta

D.O.M é o sétimo melhor restaurante do mundo

D.O.M. restaurante acaba de ser premiado como o sétimo melhor restaurante do mundo pelo S. Pellegrino Word’s 50 Beste Restaurants, subindo 11 posições na lista. Pelo sexto ano consecutivo, o D.O.M. é eleito no prêmio da revista inglesa “Restaurant”, reconhecido como o mais célebre indicador dos melhores para se comer nos cinco continentes. E, pelo terceiro ano consecutivo, o D.O.M. Restaurante foi considerado também o Melhor Restaurante da América do Sul.

d.o.m e o setimo melhor do mundo

______________________________________________________________________________
Endereço: Barão de Capanema ,549 (ver mapa)
Bairro: Jardins – São Paulo
Tel.: (11) 3088-0761
Mais informações: www.domrestaurante.com.br
______________________________________________________________________________
Horários: Almoço segunda a sexta-feria 12h00 -15h00
Jantar segunda a quinta-feria 19h00 -0h00  | sexta e sábado 19h00 -1h00
______________________________________________________________________________
Festas, Reuniões e Eventos
Eventos@domrestaurante.com.br

(11) 3068-4444

Autor:
Categorias Destaque, JBN Indica

10 dicas de como se Comportar em um restaurante Japonês 2/2:

Se você é um daqueles que possui um profundo desejo de frequentar um restaurante japonês mas não sabe nem por onde começar, aqui a segunda parte das 10 dicas para se sair bem! Logo que você chegar a porta será recepcionado com um cumprimento em japonês “irashaimase” que significa “seja bem vido”. Não se preocupe em responder, apenas devolva o cumprimento com um aceno de cabeça.

10 dicas de como se comportar em um restaurante japones 2 2

6) Não use talheres
Nunca se deve usar talheres para cortar os alimentos. Eles já são feitos do tamanho ideal para se levar a boca. A comida japonesa também é aprecisada pelo seu visual.  Por isso sushiman trabalha na elaboração dos pratos como se fossem verdadeiras obras de arte. Mas se você não tem experiência no uso dos hashis é aconselhável pedir aquele hashi que é preso pelas pontas superiores, se assemelhando a uma pinça. A maioria dos restaurantes japoneses tem esses hashis.

7) Usar hashi de espeto
Não se deve espetar o hashi (palitinhos) na comida, principalmente no arroz. Além de ser visualmente feio, esse ato tem um sentido especial para os nipônicos. Espetar o hashi na vertical só é utilizado nas missas religiosas, quando os japoneses oram e acendem incensos no butsudan (oratório).

8) Fim da refeição
Se já está satisfeito e deseja finalizar a refeição, o correto é  descansar os hashis paralelos à borda da mesa (ao contrário do que é feito com os talheres ocidentais, que ficam no sentido vertical). Quanto mais discreto, melhor. O ideal é mantê-los no apoiador próprio e não em cima das tigelas. Caso o restaurante não ofereça o apoiador, o cliente pode improvisar um dobrando a própria embalagem do hashi em formato de nó.  Evite deixá-los jogados sobre a mesa ou apontando para a mesa do vizinho.

9) Manias com hashi
Evite passar a comida de um hashi para outro, chupar a ponta, gesticular com ele na mão ou mesmo apontar para as pessoas e para os alimentos.

10) Porções individuais
Os recipientes onde são colocados o shoyu, o wasabi e outros temperos são individuais, não deve ser compartilhado. O ideal é colocar somente um pouco do molho para evitar que ele transborde na hora de temperar o sashimi ou o sushi. Deixar o recipiente com grãos de arroz é considerado uma gafe, já que é o peixe do sushi (e não o arroz) que deve ser passado no shoyu.

Fonte: Brasil e Japão

Autor:
Categorias Destaque

Pessach, a Páscoa dos Judeus

Pessach (do hebraico, ou seja, passagem), também conhecida como Páscoa judaica, é o nome do sacrifício executado em 14 de Nissan segundo o calendário judaico e que precede a Festa dos Pães Ázimos (Chag haMatzot). Geralmente o nome Pessach é associado a esta festa também, que celebra e recorda a libertação do povo de Israel do Egito, conforme narrado no livro de Shemot (Êxodo).

Entre os judeus, esta data assume um significado muito importante, pois marca o êxodo deste povo do Egito, por volta de 1250 a.C, onde foram aprisionados pelos faraós durante vários anos. Esta história encontra-se no Velho Testamento da Bíblia, no livro Êxodo.

É importante notar que embora Pessach signifique passagem, porém a passagem do anjo da morte, e não a passagem dos hebreus pelo Mar Vermelho ou outra passagem qualquer, apesar do nome evocar vários simbolismos.

Um segundo Pessach era celebrado em 14 de Iyar,para pessoas que na ocasião do primeiro Pessach estivessem impossibilitadas de ir ao Tabernáculo, fosse por motivos de impureza , ou por viagem .

Nesta data, os judeus fazem e comem o matzá (pão sem fermento) para lembrar a rápida fuga do Egito, quando não sobrou tempo para fermentar o pão.


Estrela de Davi
Em comemoração a tão importante data, a JBN disponibiliza em sua de guardanapos um produto exclusivo, trazendo em relevo a Estrela de Davi, que de acordo com a tradição judaica, era desenhado ou encravado sobre os escudos dos guerreiros do exército do rei Davi.

A identificação efetiva da Estrela de Davi com o Judaísmo começou na Idade Média. Em 1354, o rei Carlos IV (Karel IV) concedeu o privilégio à comunidade judaica de Praga de ter sua própria bandeira. Os judeus confeccionaram, num fundo vermelho, um hexagrama, a Estrela de Davi, em ouro. Documentos referem-se a este símbolo como sendo a “bandeira do rei Davi“.

Fonte: Wikipedia

Autor:
Categorias Destaque, Eventos

Como usar o Guardanapo à mesa com Fábio Arruda

Nesse vídeo o consultor de etiqueta Fábio Arruda mostra a forma correta de usar o guardanapo à mesa. Além disso ele explica o significado de cada procedimento. Muito instrutivo. Confira!

 

Autor:
Categorias Destaque, Etiqueta